O mestrado como ferramenta para o desenvolvimento da ciência e dos profissionais maranhenses.

Tema é destaque no Interação Ciência desta semana.

Falar de pós-graduação nos remete às pesquisas e à qualificação profissional. No Maranhão, cada vez mais estudantes têm buscado se especializar em sua área de estudo, por meio das pós-graduações stricto sensu. Entre os tipos de mestrado, por exemplo, existem o acadêmico e o profissional.

No mestrado profissional, destaca-se o seu caráter prático, que remete à busca por soluções de problemas específicos encontrados em empresas ou instituições. No Maranhão, recentemente foi criado o Mestrado em Aeroespacial, fruto da parceria entre a UFMA, UEMA, ITA e o Centro de Lançamento de Alcântara, e que visa realizar pesquisas que ajudem a desenvolver o Centro.  Estudante da pós-graduação, Vítor Hugo destacou à equipe do Interação Ciência a importância do apoio aos cursos de pós-graduação stricto sensu aqui no Maranhão, especialmente porque tira a necessidade dos estudantes de sair do estado para buscar emprego ou mais qualificação na área: “Às vezes a gente se limita ao que o mercado daqui tem para oferecer. (…) Então eu acho que se tivéssemos outras oportunidades, e se tivéssemos um pouco mais de autoconfiança… de acreditar que a gente pode fazer as coisas aqui… Incentivos do Governo, da indústria… vamos ter mais soluções caseiras. Não precisaríamos estar buscando empresas do sul, sudeste, e até fora do brasil”.

Durante a reportagem, destaca-se ainda a importância de se investir e apoiar pesquisas em pós-graduação, pois ajudaria a criar novas oportunidades para estudantes e contribuiria para o desenvolvimento da ciência e das instituições. Enquanto fundação que investe nas pesquisas realizadas no maranhão, a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão fomenta 12 mestrados profissionais e 40 mestrados acadêmicos.

Ao falar sobre mestrado acadêmico, a coordenadora do programa de pós-graduação em políticas públicas da UFMA, Valéria Almada, comentou o quanto as pesquisas realizadas no âmbito do mestrado ajudam a sociedade: “É importante para fomentar a produção de conhecimento. No caso do mercado acadêmico e do doutorado, na minha opinião, a importância desse tipo de curso é que eu acho que eles tem um potencial maior de formar profissionais críticos, que atuem no desenvolvimento cientifico e tecnológico de forma crítica e autônoma.

A reprise do Interação Ciência com o tema “Mestrados” é nesta quinta-feira, 03 de Agosto, às 21h, na TV UFMA. Sintonize!

interacao-ciencia-mestrados
Bastidores da gravação do Programa, em entrevista com a professora Valéria Almada

 

Fonte: Rafael Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *