Café Filosófico estreia nova série com “temas trágicos e infelizmente cada vez mais atuais”

Neste domingo (16/9), a TV Cultura estreia mais uma série do Café Filosófico: As Metamorfoses da Banalidade do Mal. O primeiro episódio, ministrado pelo filósofo, doutor e mestre em teoria literária Flávio Ricardo Vassoler leva ao ar a palestra Dostoiévski: Crime sem Castigo. Apresentado por Clarissa Kiste e Kiko Bertholini, o programa, uma parceria entre a emissora e o Instituto CPFL, vai ao ar às 21h, na TV Cultura, no YouTube e no app Cultura Digital.

Mesmo após as experiências históricas do totalitarismo e do holocausto, nossa época ainda dá vazão ao fortalecimento da personalidade autoritária e da tendência neofacista. E essa série reflete justamente sobre as metamorfoses da banalidade do mal, por meio dos pensadores Dostoiévski, Freud e Kafka, para traçar um diagnóstico de época que procure as raízes da sociopatologia de nossa vida cotidiana.

A cada domingo, estudiosos como Renato Mezan e Márcio Seligmann Silva ajudam a observar os impasses contemporâneos a partir do olhar destes grandes pensadores.

Sobre o primeiro episódio:

Em Crime e Castigo (1866), Dostoiévski faz com que o jovem intelectual Ródion Raskólnikov leve às últimas consequências a morte histórica de Deus: se Deus não existe, tudo é permitido. A partir disso, Raskólnikov compreende que a modernidade capitalista, relativista e crescentemente individualista lhe abre o ímpeto de instrumentalização do outro.

O episódio deste domingo traz o pensamento acerca das questões dessa impessoalidade contemporânea. Os atuais ataques militares com drones e a alienação ética parecem ser levados às últimas consequências: não há qualquer pathos envolvido em ataques comandados via satélite, dos quais ninguém pode sobreviver. É assim que, com o ápice da letalidade impessoal, entreveremos, a partir de Dostoiévski, uma possibilidade de genealogia para a banalidade do mal que nos leve de Crime e Castigo à atualidade dos crimes sem culpa e quaisquer castigos.

 

FONTE: TV CULTURA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *